cyro-delgado.jpgA chama pan-americana esteve, na manhã deste sábado, em uma das atrações turísticas mais famosas de Manaus, no Amazonas: o encontro das águas escuras do rio Negro com as águas barrentas do rio Solimões. Foi neste ponto, às 6h50 (7h50 de Brasília), que o prefeito Serafim Corrêa recebeu a lanterna com a chama das mãos do Embaixador do revezamento da tocha do Pan 2007, o ex-nadador Cyro Delgado, medalhista olímpico.

Depois de embarcar no porto da Ceasa a bordo de uma lancha da Marinha do Brasil e navegar por cerca de 30 minutos, Cyro chegou até a balsa onde estavam o prefeito, autoridades e vários convidados.

Após a cerimônia de boas-vindas à chama pan-americana na balsa, Cyro voltou para a lancha e acendeu a primeira tocha pan-americana do revezamento.

O Encontro das Águas é um fenômeno natural que ocorre devido à diferença de densidade, temperatura e velocidade dos rios Negro e Solimões. Eles não se misturam por mais de 6km, até formarem juntos o rio Amazonas, um dos mais importantes do Brasil e mais extensos do mundo.

O rio Negro corre apenas cerca de 2km/h, à temperatura de 22ºC, enquanto o Solimões corre de 4 a 6km/h, com cerca de 28ºC.

(*******)

O revezamento da tocha pan-americana foi aberto neste domingo em Rio Branco, capital do Acre, por Elenira Mendes, filha do líder sindical e ambientalista Chico Mendes. O local é o 25º dos 51 pontos de passagem da chama pelo Brasil.

elenira-mendes.jpg» Saiba tudo sobre ingressos
» Confira todas modalidades
» Conheça locais de provas
» Veja calendário completo
» Confira atletas classificados
» Saiba tudo sobre os Jogos
» Veja o guia do torcedor

Elenira Mendes percorreu os 400m iniciais do trajeto de 24km pelos principais pontos históricos e turísticos da cidade, a partir da Usina de Arte João Donato. Na saída, ela passou por um corredor formado por 200 integrantes da Liga das Quadrilhas de Festas Juninas, todos vestidos em trajes típicos.

Presidente do Instituto Chico Mendes e coordenadora da Fundação Chico Mendes, em Xapuri, Elenira desfilou muito emocionada e feliz. “É uma emoção muito grande representar a história de lutas do meu pai ao longo de tanto tempo pelo desenvolvimento do Acre”, disse.

“Foi muito importante também presenciar a homenagem que foi feita a ele, por tudo que representou não só para o Acre, mas também para todo o País”, completou Elenira Mendes, ao final do desfile.

via André Mello de O Dia