Brasília – O Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (INPA) e o Museu Paraense Emílio Goeldi lançaram um portal colaborativo na internet para facilitar o acesso de institutos de pesquisa a informações e dados científicos sobre a Amazônia. O objetivo é compartilhar informações sobre projetos científicos em desenvolvimento na região.

Chamado de Mo Porã, que significa “guardar em local seguro”, na língua Guarani, o site é compartilhado por 300 cientistas, divididos em 30 grupos, que utilizam a página para acessar os dados colhidos em pesquisas e trocar informações sobre animais, vegetais e fenômenos amazônicos.

Entre eles, há pesquisadores do Experimento de Grande Escala da Biosfera-Atmosfera na Amazônia (LBA)do Programa de Pesquisa em Biodiversidade (PPBio) e do projeto Tecnologias para recuperação de ecossistemas e conservação da biodiversidade da Amazônia brasileira e da Rede CT Petro Amazônia.

De acordo com o coordenador técnico do site, José Laurindo, chefe do Núcleo de Biogeoinformática do PPBio, o portal é importante porque compartilha informações, que antes estavam espalhadas e ofereciam certa dificuldade de acesso, para o conhecimento e o benefício de toda a sociedade.

Ele ressaltou que, com o portal,  poderá ser divulgado um grande número de informações científicas a que antes ninguém tinha acesso. Será possível também disseminar, no próprio site, um projeto que ainda está em desenvolvimento. “O objetivo é tornar essa ferramenta [site] versátil o suficiente para interagir com esses ambientes complexos, e a coleta desses dados poder, não só ser gerenciada, mas também servir para a visualização e disseminação de informações originadas deles em tempo real pela internet“, acrescentou José Laurindo.

O sistema foi elaborado para atender a necessidade de projetos que estão em desenvolvimento na Amazônia. A primeira etapa das pesquisas é confidencial e fica em áreas restritas do site.

Na segunda parte, a informação é tornada pública, e o projeto pode ser acessado por qualquer pessoa. No portal também são divulgados dados de metorologia em tempo real e de monitoramento de biodiversidade em toda a região amazônica. Segundo o site da Rede CTPetro da Amazônia na internet, o Mo Porã é um sistema gerenciador de dados oriundos de projetos científicos em desenvolvimento na maior floresta tropical do mundo. Na elaboração do sistema, foram usados recursos da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam) e da Financiadora de Estudos e Projetos (Finep).

via Rádiobrás