Em junho de 2006 a ambientalista Samantha Novelle, gerou polêmica ao propor em seu site, doação para salvação da floresta amazônica
por Montezuma Cruz – BRASÍLIA

“L’Amazonie est en vente!”. Com este título, num site, na internet, a grafista e ambientalista franco-portuguesa Samantha Novella, criou polêmica, em junho do ano passado, ao propor a doação de 150 euros por hectare, para a salvação da floresta amazônica. Samantha, que cresceu no Brasil, divulgou a proposta em seu site, Nature Rights (Direitos da Natureza).

Uma reportagem da jornalista Memélia Moreira, na Agência Amazônia, provocou a reação da classe política e do Ministério da Justiça. Para o delegado-chefe da Divisão de Repressão a Crimes Ambientais e Patrimônio, da Polícia Federal, Jorge Barbosa Pontes, a “oferta de terras na internet” se constitui estelionato, crime previsto no artigo 171 do Código Penal.

Samantha enviou e-mail à Agência Amazônia, e procurou desfazer a imagem criada a partir de sua proposta. E desabafou: “Meu coração é brasileiro”. “A terra fica brasileira. Calculei mais ou menos 150 euros por hectare, mais uma soma anual. Uma parte desse dinheiro seria para o governo, para compensar o que ele tocaria em taxas de parte das empresas que explorariam a floresta; outra parte seria para a preservação”.

A ambientalista lembrou que existe uma polêmica há três décadas, a respeito do risco da internacionalização da Amazônia, no entanto, considerou-se “revoltada” diante da pressão exercida contra o Brasil, por países desenvolvidos, no que diz respeito aos recursos naturais.

via Agência Amazônia