O secretário de Geologia, Mineração e Transformação Mineral do Ministério de Minas e Energia, Claudio Scliar, disse há pouco que um dos principais projetos para a região é aumentar a produção nacional de potássio, pois o Brasil importa atualmente 90% do produto utilizado na correção de solo. “É quase 1 bilhão de dólares [mais de R$ 2 bilhões] que saem do País anualmente”, disse, lembrando que, no próximo dia 15 de abril, o governo vai lançar edital de licitação para exploração de potássio na Amazônia.

Scliar participa de audiência pública na Comissão da Amazônia, Integração Nacional e de Desenvolvimento Regional sobre política governamental de mineração na Amazônia.

Ele lembrou que a Amazônia, além de ser uma grande floresta que precisa ser protegida, é uma grande produtora de bens minerais. Segundo ele, a região responde por 80% da produção de cobre brasileira, 74% de manganês, 100% de cassiterita e tântalo e 93% de caulim. Scliar lembrou ainda que, dos 137 bilhões de dólares (cerca de R$ 286 bilhões) das exportações brasileiras, 21 bilhões (aproximadamente R$ 43 bilhões) decorrem do setor mineral.

A reunião prossegue no plenário 11.

Fonte:  Agência Câmara