MANAUS – Consultor do Banco Mundial (Bird), Kenneth Chomitz, esteve anteontem em Manaus para divulgar pesquisa feita por ele e mais quatro cientistas sobre alguns aspectos socioeconômicos e ambientais da amazônia, entre eles o desflorestamento.

O relatório _ denominado “Expansão da Agricultura, Redução da Pobreza e Meio Ambiente nas Florestas Tropicais” _ foi divulgado pela primeira vez no último trimestre do ano passado, em âmbito mundial, mas só agora Chomitz veio à capital do Amazonas mostrar os indicativos da investigação, que gerou conclusões específicas para a amazônia.

O relatório aponta para o fato de que o desmatamento na floresta amazônica não é culpa de pobres ou ricos (a partir de suas necessidades financeiras), mas sim de um conjunto global de fatores econômicos.

De acordo com Chomitz, que é economista, o aumento de salários e a urbanização de zonas rurais é o que poderia, no futuro, forçar populações de baixa renda a diminuir o número de ações de desmatamento. Além disso, o consultor do Bird ressaltou que, no caso das populações de renda elevada, elas são responsáveis até por 80% do desflorestamento anual.

“Os pobres desmatam, mas os ricos também. Uma renda alta talvez não impeça o desmatamento”, ressaltou em relatório.

De acordo com Chomitz, o foco do problema não está na condição financeira das pessoas que habitam as áreas florestais, mas sim no modo como esses povos vivem e trabalham para se sustentar. “Instituições mais avançadas em gestão de florestas podem impedir o desmatamento em troca de efêmeros ganhos”, destaca o economista na pesquisa.

Créditos de Carbono

Outro ponto enfatizado por Chomitz é a defesa do uso dos créditos de carbono como mecanismo para evitar o desmatamento das florestas tropicais. E mais. Como o relatório foi divulgado pouco antes da última conferência das Nações Unidas sobre mudança climática (COP12 – COP/MOP2), ano passado, em Nairóbi, no Quênia, o economista já se mostrava inovador e pioneiro na área, no que tange aos debates sobre o seqüestro de carbono.

Fonte: Em Tempo