A demanda global por milho para a fabricação de álcool combustível está ajudando a provocar uma “revolução” nos preços internacionais de terra cultivável, segundo afirma reportagem publicada nesta terça-feira pelo jornal International Herald Tribune.

“Terras agriculturáveis do Iowa à Argentina estão aumentando em preço mais rapidamente que imóveis em Manhattan e Londres pela primeira vez em 30 anos”, diz a reportagem do jornal, publicado internacionalmente pelo americano The New York Times.

“A demanda por milho usado no etanol aumentou o valor da terra em 16% em Indiana e 35% em Idaho, segundo mostram dados do governo”, relata o texto.

O jornal observa que “a demanda por milho usado na produção de etanol teve uma ajuda do presidente George W. Bush no mês passado, quando ele prometeu um aumento de cinco vezes no uso de combustíveis de fontes renováveis até 2017”.

“Para atender à meta de Bush, serão necessários 12,5 bilhões de alqueires de milho, 19% mais do que foi cultivado no ano passado nos Estados Unidos, o maior produtor mundial”, diz o jornal.

Segundo a reportagem, além da crescente demanda, os preços da terra também vêm sendo pressionados por uma redução na quantidade de terra disponível para plantações.

“Cerca de 5 milhões a 8 milhões de hectares do total de 1,5 bilhão de hectares mundiais de terra agriculturável são abandonados a cada ano por causa da deterioração de qualidade, segundo o Worldwatch Institute, de Washington”, observa o jornal.

Copa de 2018

A Federação de Futebol dos Estados Unidos pretende lançar sua candidatura a abrigar a Copa do Mundo de 2018, mas não descarta organizar a Copa de 2014, caso o Brasil, mais forte candidato, não consiga se preparar a tempo, segundo afirma reportagem publicada pelo diário The Washington Post.

Segundo o jornal, a federação espera “trazer ao país o torneio quadrienal pela primeira vez em 24 anos, além de posicionar o país para abrigar a competição de 2014 caso um país da América do Sul não esteja pronto”.

A reportagem observa que, pelo esquema de rotação previsto pela Fifa, a entidade que comanda o futebol mundial, um país sul-americano deve abrigar a Copa de 2014, com Brasil e Colômbia tendo anunciado interesse, mas que o presidente da entidade, Joseph Blatter, “deixou aberta a possibilidade de escolher outro país” caso não haja um candidato com capacidade para organizar o torneio.

Segundo o jornal, o México, que já organizou as Copas de 1970 e 1986, também deve se candidatar à Copa de 2018 e estar preparado para organizar a de 2014.

O presidente da federação americana disse ao jornal que a entidade está se concentrando em 2018, não 2014, mas que “obviamente a Fifa sabe do que somos capazes e, se alguma coisa mudar, estaremos abertos a qualquer outra possibilidade”.

Promoção policial

A promoção da chefe policial Cressida Dick, que participou da operação que resultou na morte do brasileiro Jean Charles de Menezes em 2005, foi destaque no diário londrino Daily Mail nesta terça-feira.

Segundo o jornal, um mal-entendido durante a operação levou os policiais que acompanhavam Jean Charles a considerar que Cressida havia autorizado a aplicação da chamada “Operação Kratos”, a decisão de atirar para matar supostos homens-bomba.

A reportagem diz que, ao ser questionada pelos policiais que acompanhavam Jean Charles se autorizava a operação, Cressida teria dito “Apenas pare-o”.

Um assessor, ao seu lado, teria dito aos policiais que ela havia autorizado a Kratos. “Ela não o corrigiu – e o destino de Menezes foi selado”.

Segundo o jornal, a família de Jean Charles classificou como “desgraça” a promoção de Cressida.

in BBC

 

Cf. também: