Brasília, 30 Jan (Lusa) – A Organização do Tratado de Cooperação Amazônica (OTCA) apresentou nesta terça-feira, em Brasília, um programa de cooperação internacional para o uso sustentável e conservação das florestas e da biodiversidade na região amazônica, com recursos de R$ 36 milhões.

A OTCA é um organismo multilateral com sede em Brasília, que reúne os oito países da Amazônia – Brasil, Bolívia, Colômbia, Equador, Guiana, Peru, Suriname e Venezuela.

Financiado pelos governos da Alemanha e da Holanda, o programa de cooperação internacional, que já começa a ser aplicado, terá duração de cinco anos, divididos em duas fases detrês e dois anos, respectivamente, sendo 70% dos recursos destinados para a etapa inicial e o restante para a final.

“Pela primeira vez temos dois países cooperando juntos. A Holanda entra com a maior parte dos recursos e a Alemanha coopera mais do ponto de vista técnico. É um reconhecimento importante de países europeus do trabalho desenvolvido pela OTCA”, disse nesta terça-feira a secretária geral da organização, Rosalía Arteaga.

Rosalía falou à Agência Lusa após uma reunião com a diretora da Divisão da América do Sul do Ministério para a Cooperação Econômica e o Desenvolvimento da Alemanha, Dorothea Groth, e o diretor geral do Departamento de Meio Ambiente e Água do Ministério de Assuntos Estrangeiros holandês, Hans Wessels.

Segundo a secretária geral da OTCA, o programa financiado pelos dois países é destinado à proteção da floresta, ao incremento do ecoturismo, apoio às universidades da região amazônica, temas indígenas e fortalecimento institucional da organização.

Os doadores acreditam que o programa vai permitir que a população local seja beneficiada do potencial econômico do meio ambiente no marco do uso sustentável, além de ajudar na preservação das florestas, da biodiversidade e no equilíbrio climático.

Integração regional

O programa segue os eixos do Plano Estratégico 2004-2012 da OTCA, aprovado em Manaus em setembro de 2004 pelos ministros das Relações Exteriores dos países membros da organização.

Este plano, considerado a “carta de navegação política” da Secretaria Permanente da OTCA, prevê o uso e a conservação dos recursos naturais da região, a integração regional, a gestão do conhecimento e o intercâmbio tecnológico.

De acordo com a OTCA, é necessária uma perspectiva mais ampla das realidades da Bacia Amazônica, região de 7,5 milhões de quilômetros quadrados que possui 20% da água doce do planeta e abriga mais de 50% da diversidade biológica da Terra.

in Agência Lusa