Os 24 membros do Comitê de Gestão dos Recursos Pesqueiros da Bacia Amazônica estão reunidos pela primeira vez em Manaus para planejar o grande desafio que terão pela frente: rever o ordenamento da pesca na maior rede hidrográfica do planeta.

A primeira reunião do comitê – para preparação do plano de trabalho até o fim do ano – vai até quinta-feira (21). Participam do comitê 12 representantes do governo federal e 12 da sociedade civil, entre os quais os ministérios do Meio Ambiente; das Relações Exteriores; do Trabalho e da Agricultura; da Seap e do Ibama; do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia; da Agência Nacional de Águas; do Comando da Marinha; da Associação Brasileira de Organizações Não Governamentais; do Conselho Pastoral da Pesca; do Movimento Nacional dos Pescadores; de federações e entidades representativas de pescadores de vários estados,

A Bacia Amazônica tem 6,11 milhões de quilômetros quadrados. Eles se dividem entre o Brasil (63%); o Peru (11%); a Bolívia (5,8%); o Equador (2,2%); a Venezuela (0,7%) e a Guiana (0,28%). [ler]