Os Parintintin, Tenharim, Torá e Jahoi são grupos locais Tupi-Kawahib da região do médio rio Madeira, nos municípios de Humaitá (sede do Projeto) e Manicoré, no estado de Amazonas.  Os Tenharim, Jahoi e Parintintin falam a língua Kawahib, da família lingüística Tupi-Guarani. Os Parintintin, após setenta anos de conflitos com as frentes de expansão, foram contatados pelo Serviço de Proteção ao Índio em 1922. Poucos anos depois, já se encontravam em condições degradantes, acometidos por várias enfermidades e dispersos em seringais instalados em seu território tradicional. Os Tenharim foram localizados pela FUNAI na década de 70, em decorrência da a abertura da rodovia Transamazônica. A estrada facilitou a penetração da frente agropastoril na região e os Tenharim estabeleceram relações com colonos e a população de Humaitá. Não obstante, têm conservado suas características culturais. Os Jahoi, empreenderam várias guerras e eram temidos pelas suas práticas xamanísticas. Resistiram bravamente às frentes de expansão e as estratégias de pacificação do SPI. Os Torá até recentemente eram considerados um povo extinto. No século passado foram vítimas de expedições punitivas e epidemias que reduziram de forma brutal a sua população. Fonte: Opan