A falta de água, vista como um problema dos países mais pobres, afeta cada vez mais os ricos, adverte um relatório da rede de conservação ambiental WWF. Mudanças climáticas, perda de áreas alagadas, infra-estruturas inadequadas e mau gerenciamento dos recursos têm promovido o tema a “problema verdadeiramente global”, disse a organização. “Riqueza econômica não se traduz em abundância de água”, afirmou o supervisor do levantamento, Jamie Pittock. O WWF alertou os países em desenvolvimento para que não desperdicem a chance de “aprender com os erros do passado” cometidos pelos países ricos.

(…)

A escassez de água cresceu seis vezes nos últimos 100 anos, e ainda deve dobrar até 2050. Um terço do mundo já enfrenta o problema, indica um relatório divulgado ontem, na Austrália, pelo Instituto Internacional de Gerenciamento de Água. As áreas cultivadas ficam com 80% da água consumida no mundo, diz o diretor do instituto, Frank Rijsberman.