O cacique Tiópré está lutando para que sua aldeia tenha o curso fundamental completo. Não quer que as crianças saiam de lá para estudar. “Lá fora está muito perigoso”. Esses Kaingang vivem, junto com os Krenak, na Terra Indígena Vanuire, na região de Tupã (SP). São 78 famílias. Têm lavoura e criam algum gado, para consumo e leite. Só não caçam e pescam. Suas terras não têm mais mata nem são cortadas por rio. O filho do cacique Krenak, Wagner Damasceno, é secretário da escola da aldeia, que só tem até a quarta série. Quem quer avançar nos estudos vai para Tupã no ônibus da prefeitura.